Principais doenças de galinhas, e suas respectivas curas e prevenções.



Principais Doenças: Além de uma alimentação adequada, as aves precisam ser sadias, livres de risco de doenças. As galinhas caipiras são animais difíceis de adoecer, mas podem ficar doentes e trazer prejuízos. Para muitas doenças não existe tratamento sendo assim melhor prevenir. Como meio de prevenção vamos trabalhar com remédios caseiros. Os remédios caseiros foram desenvolvidos pela medicina popular e são empregados, geração após geração, no tratamento humano e dos animais.


As principais doenças que as galinhas podem ter são:

1: Cólera Aviária: Característica da Doença: É uma doença contagiosa que ocorre em aves domésticas: galinhas, patos,perus, marrecos, gansos, angolas, enfim todas as aves de quintal e de criação industrial e silvestre. Ela geralmente ocorre em surtos que se instala subitamente, produzindo alta morbidade (várias aves adoecem) e alta mortalidade. É causada pela bactéria Pasteurella multocida. Nos lugares em que aparecem uma vez, costuma reaparecer anualmente. Sintomas: A cólera costuma aparecer de maneira explosiva, matando subitamente algumas aves. O produtor relata que a ave estava boa ao ir para o poleiro e amanheceu morta no dia seguinte ou, então, que ela estava esperta e de repente dá uns pulos para o ar e morre logo.

As aves doentes apresentam: Abatimento e febre; cristas e barbelas inchadas e azuladas; boca cheia de baba, gosma; diarreia verde amarelada abundante; penas eriçadas; aumento da frequência respiratória; base dos pés e joelhos quentes e inchados. Transmissão: Muitas vezes é transmitida por meio de moscas, parasitas aviários, pássaros ou pombos. A bactéria se dissemina através da contaminação da água e alimentos. Tratamento: Não existe Prevenção: A melhor forma de prevenir é através do uso de plantas medicinais na água ou na ração, cuidado em não adquirir galinhas portadoras da cólera, aparentemente sãs, que acaba passando a doenças às outras galinhas, que adoecem e na maioria morrem, sobrando algumas que ficam também portadoras, bom manejo alimentar, higiene e desinfecção dos galinheiros, queimar e enterrar as aves mortas e vacinar todas as aves de criação.

- Alho Dentes de Alho Amassar 4 dentes de alho, em um litro de água e deixar durante 24h. Depois diluir essa mistura em 10 litros de água e acrescentar o suco de um limão. Colocar um litro dessa mistura todo dia no cocho de água. - Própolis Colocar uma xicara de própolis em um litro de álcool ou cachaça e deixar durante 24 h. Colocar uma tampinha da mistura por galinha todo dia no cocho de água.

- Terramicina Folhas Em uma vasilha colocar 20 gramas de folha e adicionar 1 litro de água quente, deixar tampado por dez minutos. Depois de frio coar e colocar todo dia no cocho de agua.

2 - Bouba Aviária ou Caroço: Característica da Doença: É uma das doenças mais comuns nas aves. Causada por um vírus de disseminação relativamente lenta que acomete galinhas e perus, caracterizada por produzir caroço na pele. A bouba ocorre com mais frequência nas épocas quentes e chuvosas, principalmente em locais próximos a águas paradas, devido muitos mosquitos serem transmissores da doença. Sintomas: Os caroços na pele geralmente se localizam somente na região da cabeça e região superior do pescoço, podendo ocorrer lesões generalizadas por todo o corpo da ave.

As aves doentes apresentam: febre; tristeza e penas arrepiadas; nódulos (pipocas ou verrugas) na crista, barbelas, cabeças, pernas e pés; lesões ao redor das narinas, que podem produzir catarro; lesões sobre as pálpebras que podem produzir algumas vezes lacrimejamento e, eventualmente, perda da visão e placas e bolhas na boca. Transmissão: Muitas vezes é transmitida pela picada de mosquito, contato com as aves doentes, pássaros ou pombos. Tratamento: - Melão-desão-caetano - Folha, fruto e sementes. Fazer uma pomada: 25 gramas da planta verde, mais 50 gramas de banha de porco. Picar a planta e fritar na banha, até parar de sair água (espuma branca), depois de pronta deixar esfriar e passar uma vez ao dia nos caroços, até secar e cair os caroços.

- Abóbora Miolo da abóbora - Fazer uma pomada: 50 gramas do miolo, mais 50 gramas de banha de porco. Amassar bem o miolo e fritar na banha, até parar de sair água (espuma branca), depois de pronta deixar esfriar e passar uma vez ao dia nos caroços, até secar e cair os caroços. - Thuya Planta inteira - Coloque quatro colheres de sopa de ramos novos bem picados em 1 xícara de chá de álcool a 70%. Deixe em maceração por 8 dias. Coe, adicione uma colher de sopa de banha e misture. Passar nas verrugas durante 21 dias. Prevenção: Vacinação, desinfecção dos galinheiros, drenar poças de água, lavar bem os bebedouros e combater os vetores (mosquitos), queimar e enterrar as aves mortas. A thuya também é usada na prevenção, podendo ser usada na água ou na ração.


3 - Coriza Infecciosa ou Gôgo: Característica da Doença: É uma doença que se caracteriza por corrimento nasal, espirros e inchaço da face (a baixa dos olhos). É causada pela bactéria Haemophilus gallinarum. É comum aparecer em lugares úmidos e de ventos frios.

Sintomas: Perda do apetite; espirros, tosse e dificuldade na respiração; congestão das vias respiratórias; descarga nasal serosa, que logo torna-se purulenta (com pus); inchaço na face (a baixo dos olhos) e barbelas; perda de peso. Transmissão: Ocorre pelo contato direto com o ar, pela contaminação da água, alimentos e instalações, principalmente na época de estações chuvosas.

Tratamento: - Alho Dentes de Alho - Amassar 4 dentes de alho, em um litro de água e deixar durante 24h. Depois diluir essa mistura em 10 litros de água e acrescentar o suco de um limão. Colocar um litro dessa mistura todo dia no cocho de água. - Hortelã Pimenta Folhas - 20 gramas de folhas, ferver em 1 litro de água por 15 minutos, depois de frio, coar e colocar no cocho de água. Colocar todo dia até a recuperação da ave.

- Terramicina Folhas - Em uma vasilha colocar 20 gramas de folha e adicionar 1 litro de água quente, deixar tampado por dez minutos. Depois de frio coar e colocar no cocho de água.

- Melão-desão-caetamo Planta inteira - 20 gramas de folhas, ferver em 1 litro de água por 15 minutos, depois de frio, coar e colocar no cocho de água. Colocar todo dia até a recuperação da ave. Prevenção: Higiene do galinheiro; vacinação das aves; remover as aves com face inchada, pois se tornarão portadoras da doença e todas as plantas utilizadas no tratamento devem ser usadas como prevenção, queimar e enterrar as aves mortas.

4 - New Castle: Característica da Doença: É uma doença viral de disseminação rápida e fatal, que produz sintomas respiratórios, em geral acompanhados por manifestações nervosas, diarréias e edema (inchaço) da cabeça. Sintomas: Queda no consumo de alimento e água; as aves se amontoam próximo da fonte de calor; tosse e espirros, respiração ofegante (cansaço) e ronco; asas caídas; tremores; pernas distendidas; cabeça e pescoço caído; andar em círculo e de costas (principalmente após beberem água); paralisia completa; diminuição parcial ou total da produção de ovos; ovos de cor, forma ou superfície anormais. Transmissão: Ocorre pelo contato direto com aves doentes, através de descargas nasais (espirros), nas fezes, nos ovos postos durante a fase clínica, carcaças durante uma infecção aguda ou morte, ingestão de água e alimentos contaminados com o vírus. Tratamento: Não existe. Prevenção: A melhor forma de prevenir é através do uso de plantas medicinais na água ou na ração, bom manejo alimentar, higiene e desinfecção dos galinheiros, queimar e enterrar as aves mortas e vacinar todas as aves de criação. Observação: Uso do alho ou da terramicina

5 - Marek: Característica da Doença: É uma doença causada por vírus altamente contagiosa. Sintomas: Paralisia das pernas ou asas; diarréia. Transmissão: A doença se transmite facilmente entre as galinhas, através da descamação e penas das aves infectadas e pela saliva.

Tratamento: Não existe. Prevenção: A melhor forma de prevenir é através do uso de plantas medicinais na água ou na ração, bom manejo alimentar, higiene e desinfecção dos galinheiros, queimar e enterrar as aves mortas, vacinação ao primeiro dia de idade, que protege as aves durante toda a vida, ou adquirir pintos já vacinados contra a doença. Observação: Uso do alho ou da terramicina

6 - Coccidiose: Diarréia cor de coca cola: Característica da Doença: É uma doença causada por um coccídio ou eiméria (protozoário), que ataca e destrói as células que compõem as paredes do aparelho digestivo. É mais séria em pintos de duas a seis semanas, produzindo grande mortalidade.

Sintomas: Tristeza, perda de peso e apetite; diarréia escura ou sanguinolenta (cor de coca cola); anemia e palidez; asas caídas e posição característica de pinguim; as aves tendem a aglomerar-se. Transmissão: Ocorre de ave para ave, através da ingestão de alimentos e água contaminados, ou qualquer outro material que contenha os coccídios (ninho).

Tratamento: Uso do enxofre 20 gramas dissolvido na agua ou misturado na ração Prevenção: Manejo alimentar, (uso de enxofre na ração 20g), manter o galinheiro sem umidade; desinfetar o galinheiro; queimar e enterrar as aves mortas.

7 - Pulorose: Diarréia Branca Característica da Doença: É uma doença que ataca os pintos novos, geralmente produz mortalidade durante os primeiros dias de vida e prossegue até duas a três semanas de idade. É causada pela bactéria Salmonella Pullorum. Sintomas: Tristeza, respiração dificultada e arrepiamento das pernas; pintos doentes se amontoam com frio, asas caídas, cabeça pesada, sonolência e falta de apetite; fezes esbranquiçadas aderidas ao redor da cloaca; crescimento retardado; aves adultas não apresentam sintomas externos visíveis da doença. Transmissão: É transmitido pela galinha através dos ovos ou incubadoras contaminadas. Tratamento: - Alho Dentes de Alho - Amassar 4 dentes de alho, em um litro de água e deixar durante 24h. Depois diluir essa mistura em 10 litros de água e acrescentar o suco de um limão. Colocar um litro dessa mistura todo dia no cocho de água. Colocar todo dia até a recuperação da ave. - Goiabeira Folhas - 30 gramas de folhas, ferver em 1 litro de água por 15 minutos, depois de frio, coar e colocar no cocho de água. Colocar todo dia até a recuperação da ave. Jabuticabeira Folhas 15 gramas de folhas, ferver em 1 litro de água por 15 minutos, depois de frio, coar e colocar no cocho de água. Colocar todo dia até a recuperação da ave. - Romã Fruto - 15 gramas de romã, ferver em 1 litro de água por 15 minutos, depois de frio, coar e colocar no cocho de água. Prevenção: Uso do alho diariamente na água, para evitar a instalação da doença nas galinhas, pois, como já foi dito a doença é transmitida pelo ovo; higiene e desinfecção dos galinheiros; as aves mortas devem ser queimadas e enterradas.

8 - Doença de Gumboro: Característica da Doença: É uma doença viral que acomete aves jovens, de caráter agudo e altamente contagioso. Ocorre no mundo inteiro causando mortalidade em aves de três a sete semanas de idade. Sintomas: Falta de apetite; diarréia acentuada; depressão; desidratação e alta mortalidade. Transmissão: O vírus é eliminado nas fezes e transportado pelo ar. Tratamento: Não existe. Prevenção: A melhor forma de prevenir é através do uso de plantas medicinais na água ou na ração, bom manejo alimentar, higiene e desinfecção dos galinheiros, queimar e enterrar as aves mortas, vacinação das aves. Observação: Uso do alho ou da terramicina

9 - Arpegilose: Bronquite Infecciosa Característica da Doença: É uma doença causada por fungo do gênero Aspergillus, que acomete geralmente o sistema respiratório, globo ocular e tecido subcutâneo das galinhas, perus. A doença é mais comum em aves jovens com 7 a 40 dias de idade. Sintomas: Dificuldade respiratória; perda do apetite; sede; sonolência, palidez e perda de peso; lacrimejamento; conjuntivite com secreção purulenta, com aspecto de queijo; cegueira. Transmissão: Através da inalação de esporos dos fungos presente no ar. Tratamento: Não existe. Prevenção: A melhor forma de prevenir é através do uso de plantas medicinais na água ou na ração, bom manejo alimentar, higiene e desinfecção dos galinheiros, queimar e enterrar as aves mortas, vacinação das aves. - Alho Dentes de Alho - Amassar 4 dentes de alho, em um litro de água e deixar durante 24h. Depois diluir essa mistura em 10 litros de água e acrescentar o suco de um limão. Colocar um litro dessa mistura todo dia no cocho de água. Colocar todo dia até a recuperação da ave. -Tansagem Folhas - Em uma vasilha colocar 15 gramas de folha e adicionar 1 litro de água quente, deixar tampado por dez minutos. Depois de frio coar e colocar no cocho de água. - Eucalipto Folhas - Em uma vasilha colocar 15 gramas de folha e adicionar 1 litro de água quente, deixar tampado por dez minutos. Depois de frio coar e colocar no cocho de água - Poejo Folhas - 20 gramas de folhas, ferver em 1 litro de água por 15 minutos, depois de frio, coar e colocar no cocho de água. Colocar todo dia até a recuperação da ave. - Agrião Folha e Talo - 20 gramas de folhas, ferver em 1 litro de água por 15 minutos, depois de frio, coar e colocar no cocho de água. Colocar todo dia até a recuperação da ave.

10 - Parasitas Externos: Carrapatos, Ácaros, Piolhos. Característica da Doença: Os parasitas externos são responsáveis por significativas perdas nas criações de aves, pois a incidência desses agentes, além da ação espoliante e irritativas, também atua como transmissores de doenças. Controle: As medidas de controle consistem na adoção de práticas de rotina, como: aplicação de inseticidas naturais nas aves; no galinheiro (principalmente entre as frestas de madeira e poleiros, onde normalmente é o habitat dos parasitas); manter boa higiene nos galinheiro. - Fumo Folhas ou o próprio fumo - 200 gramas de folha ou fumo, colocar em um litro de álcool por 48h, depois diluir em 9 litros de água e pulverizar a ave e o galinheiro.

- Nim Folhas - 200 gramas de folhas, colocar em 1 litros de álcool por 48h, depois diluir em 9 litros de água e pulverizar a ave e o galinheiro. -Erva-desanta-maria Folhas - As folhas atuam como repelente, devem ser colocadas nos ninhos e no local de dormir.

-Citronela Folhas - As folhas atuam como repelente, devem ser colocadas nos ninhos e no local de dormir.

11 - Parasitas Internos: Vermes Característica das Verminoses: As verminoses constituem sério problema em criações onde os cuidados com higiene não são obedecidos, causando perda de peso, transmissão de doença e mortalidade das aves. Controle: As praticas de controle consiste em medida rotineiras, como o uso de vermífugos naturais, boa higiene e desinfecção dos galinheiro e equipamentos; evitar excesso de umidade; não superlotar os galinheiros; evitar a contaminação de água e alimentos. - Bananeira Folhas e Troncos - Fornecer in natura para as aves

- Hortelã Miúda Folhas - Em uma vasilha colocar 20 gramas de folha e adicionar 1 litro de água quente, deixar tampado por dez minutos. Depois de frio coar e colocar no cocho de água. - Alho Dentes de alho - 5 dentes de alhos, colocar para ferver em meio litro de água por 15 minutos. Depois de frio coar e colocar no cocho de água.

- Abóbora Sementes - 50 gramas de sementes secas e moídas, misturada na ração. - Mamão Sementes - 50 gramas de sementes secas e moídas, misturada na ração. - Erva-desanta-maria Folhas - Em uma vasilha colocar 10 gramas de folha e adicionar 250 ml de água quente, deixar tampado por dez minutos. Depois de frio coar e colocar no cocho de água Observação: O uso das plantas como vermífugo deve ser usada por 3 a 5 dias seguidos, 3 vezes ao ano.

11-1 Vermes Oculares: Galinhas são expostas a vermes oculares por comer baratas infectadas com eles. As baratas comem fezes de galinha cheias de ovos de vermes que eclodem dentro de seus corpos e se tornam larvas. As galinhas depois ingerem as baratas infectadas. Os vermes migram através do esôfago do frango e através dos dutos para os olhos. Eles nadam dentro do olho da ave. Sintomas: Os sintomas da presença do verme de olho nas galinhas incluem olhos lacrimejantes e inchados, pálpebras grudadas, pus se forma no canto do olho em que o verme vive, a visão fica prejudicada, a gente consegue ver o verme no canto do olho do frango e a ave começa a arranhar o olho infectado com a ponta de sua asa. Tratamento: Pingar 3 gotas de iodo em 2 ml de água e misturar, depois pingar toda a mistura no olho da ave. 12 - Calendário de Vacinação: IDADE (DIAS) - VACINA - FORMA DE APLICAÇÃO 1 dia Marek - Uma gota no olho. 7-10 dias New Castle (B1),Gumboro e Bronquite Infecciosa - Uma gota no olho. 15 dias - Bouba Suave - Mergulhar o estilete na vacina e perfurar a membrana da asa. 35 dias - New Castle (Lasota), Gumboro e Bronquite Infecciosa - Uma gota no olho ou na água de beber. 45-60 dias - Bouba Forte - Mergulhar o estilete na vacina e perfurar a membrana da asa. 45-60 dias - Gôgo - Aplicar 0,5 ml no músculo do peito 4 em 4 meses - Cólera Aviária - Intramuscular

0 visualização

FIQUE CONECTADO. ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS

  • 33702
  • 33447
  • icon-04-512
  • 33265

ENTRE EM CONTATO

© 2020 por GetUp Holding

​CRIATÓRIO VIÇOSA

Sítio Recanto da Mata, Zona Rural - Paula Cândido/MG CEP: 36.544-000