Ração alternativa para galinha caipira


Galinha caipira cuidando de seus pintinhos.

A criação de galinha caipira é uma atividade simples. Com a introdução de novas técnicas de manejo já disponíveis e viáveis para a agricultura familiar, esta atividade garantirá, além da produção de alimento para a família, alguma renda mediante a comercialização de seus produtos. Um dos maiores desafios que o agricultor encontra é baixar os custos de produção, e a alimentação desse animal é uma das maiores despesas. A alimentação representa cerca de 70% do custo da produção das aves.

1 - O que é galinha caipira? As galinhas caipiras de verdade são originadas a partir daquelas que foram introduzidas no Brasil na época do descobrimento. Como vieram de vários lugares do mundo, apresentam diferentes cores de penas, portes e comportamentos distintos. O que também caracteriza uma galinha caipira é o manejo da criação, a alimentação e a ave poder expressar seu comportamento natural como: ciscar, dormir em poleiros, fazer ninhos.

2 - Como escolher as galinhas? Escolha entre aquelas aves já existentes no seu quintal ou na vizinhança, mas observe a idade, os hábitos, a mansidão, a produção, a beleza e a saúde. Selecione fêmeas de 6 a 24 meses de idade que nunca tenham adoecido e que sejam: - Boas poedeiras ou filhas de boas poedeiras; - Boas criadeiras;

- Mansas;

- De bom tamanho.


3 - Como escolher o galo? O galo tem que vir de outra criação. Isso evita o grau de parentesco próximo entre as galinhas e o galo, originando o nascimento de pintos fracos, com defeitos físicos ou pouco produtivos.

Escolha um galo: - Filha de galinha de boas qualidades;

- Esperto e valente

- Galo com menos de dois anos; - nem magro, mas que seja carnudo.

Observação: O galo deve ser trocado a cada seis meses;

Um galo tem capacidade de cobrir 12 galinhas

4 - Quais são as fases da criação? - Cria do nascimento das pintainhas (pintinhos) até 30 dias de idade; - Recria dos 30 dias até chegarem a frango e franga; - Reprodução Quando as frangas começam a botar, isso acontece quando elas estão com 24 semanas; (tornam galinhas); - Terminação até os frangos atingirem o peso de abate.

5 - Ração Alternativa: Consiste em produzir uma ração balanceada aproveitando todos os recursos disponíveis dentro da propriedade, visando reduzir o custo de alimentação, resultando, assim, em menor custo de produção. A ração é constituída de alimentos energéticos (menos de 20% Proteína Bruta são os alimentos responsáveis pela a produção da gordura, banha.) e alimentos protéicos (mais de 20% Proteína Bruta são os alimentos responsáveis pela a produção de carne e ovo).

Alimentos energéticos:

Milho; Sorgo; Raiz de Mandioca; Cana de Açúcar; Batata Doce (folhas e tubérculos); Banana (folha, banana verde)

Alimentos protéicos:

Farelo de Soja; Feijão Comum; Folha de Mandioca; Ora-pro-nobis; Grão de leguminosas: Guandu, Mucuna, Feijão de Porco, Leucena, Fava.

Fontes de minerais:

Sal Mineral Fonte de Cálcio:

Farinha de Osso; Casca de Ovo; Calcário Calcítico.

Fonte de vitamina:

Hortaliças; Frutas; Verduras.


Fonte de Cálcio: O fornecimento de cálcio evita o atraso no crescimento dos pintinhos, asquedas na postura, deformação na casca do ovo, ausência de casca e o desenvolvimento de doenças nutricionais e comportamentais. Essa suplementação é feita colocando alguns ingredientes que são fontes de cálcio na ração como: Farinha de Osso, Calcário Calcítico, e a Casca de Ovo.


Observação: Para cada 10 kg de ração 1 kg de calcário Calcítico. Para cada 10 kg de ração 900g de farinha de casca de ovo. Para cada 10 kg de ração 500g de farinha de osso.

Fonte de Minerais: O fornecimento de minerais evita o atraso no crescimento dos pintinhos, a perda de peso, as quedas na postura, deformação na casca do ovo, ausência de casca e o desenvolvimento de doenças nutricionais e comportamentais. Essa suplementação mineral é feita colocando o sal mineral na ração.

Fontes de Vitaminas: As hortaliças e as frutas são boas fontes de vitaminas para as aves, pode ser fornecida a vontade.

Aditivos Naturais:

Pigmentantes Naturais

Semente de Urucum: O pigmento presente na semente de urucum poderá conferir á gema a coloração desejada naquelas rações em que o milho for substituído parcialmente por outro alimento.

Pétalas de Girassol: O pigmento presente na pétala do girassol poderá conferir á pele do frango a coloração desejada naquelas rações em que o milho for substituído parcialmente por outro alimento Sugestão 1: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg

INGREDIENTES QUANTIDADE Milho Moído 2,0 kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 1,5 kg Feijão Guandu 5,5 kg Folhas e Caule da Mandioca 700 g Farinha de Osso 500 g Urucum 100 g Sal Mineral 40g

Sugestão 2: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg

Milho Moído 4,0 kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 3,0 kg Farelo de soja 3,0 kg Farinha de Osso 500 g Urucum 100 g Sal Mineral 40g

Sugestão 3: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 2,0 kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 0,5 kg Folha de banana seca e triturada 1,5 kg Feijão Guandu 5,0 kg Folha da mandioca seca 1,0 kg Farinha de Osso 500 g Urucum 100 g Sal Mineral 40g

Sugestão 4: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 4,0 kg Folha de banana seca e triturada 3,0 kg Farelo de soja 3,0 kg Farinha de Osso 500 g Urucum 100 g Sal Mineral 40g

Sugestão 5: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 2,0kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 1,0kg Mucuna Preta 7,0kg Folhas e Caule da Mandioca 300g Farinha de Osso 500 g Urucum 100 g Sal Mineral 40g

Sugestão 6: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 2,4kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 1,5kg Feijão de Porco 6,0kg Folhas e Caule da Mandioca 300g Farinha de Osso 500 g Urucum 100 g Sal Mineral 40g

Sugestão 7: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 2,0kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 500g Leucena 7,0kg Folhas e Caule da Mandioca 500g Farinha de Osso 500 g Urucum 100 g Sal Mineral 40g

Sugestão 8: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 1,5kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 600g Feijão Guandu 3,5kg Mucuna Preta 2,0kg Feijão de Porco 2,0kg Folhas e Caule da Mandioca 400g Farinha de Osso 500 g Urucum 100 g Sal Mineral 40g

Sugestão 9: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 4,0kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 2,0k Cana de Açúcar Fresca Triturada 1,0kg Farelo se soja 3,0kg Farinha de Osso 500g Urucum 100g Sal Mineral 40g

Sugestão 10: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 2,0kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 1,0kg Cana de Açúcar Fresca Triturada 500g Feijão Guandu 6,0kg Folha de Mandioca triturada 500g Farinha de Osso 500g Urucum 100g Sal Mineral 40g

Sugestão 11: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 1,5kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 500g Folha e farelo batata doce 500g Feijão Guandu 7,0kg Folha de Mandioca triturada 500g Farinha de Osso 500g Urucum 100g Sal Mineral 40g

Sugestão 12: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 1,5kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 1,0kg Banana Verde 500g Feijão Guandu 6,5kg Folha de Mandioca triturada 500g Farinha de Osso 500g Urucum 100g Sal Mineral 40g

Sugestão 13: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 4,0 kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 500 g Feijão Guandu 4,5 kg Ora-pro-nobis 900 g Folha de Mandioca triturada 200 g Farinha de Osso 500g Urucum 100g Sal Mineral 40g

Sugestão 14: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 3,5kg Raiz de Mandioca ralada ou triturada 2,5kg Soja Grão torrada e moída 3,5 kg Folha de Mandioca triturada 500 g Farinha de Osso 500g Urucum 100g Sal Mineral 40g

Sugestão 15: Ração para galinha e frango de corte: 20% PB 10kg Milho Moído 7,0 kg Farelo de Soja 3.0 kg Farinha de Osso 500g Urucum 100g Sal Mineral 40g

7 Como preparar os ingredientes? 7.1 Alimentos Energéticos:

Milho: Deve ser fornecido sempre na forma de fubá. Sorgo: Deve ser fornecido moído. Raiz da Mandioca: É necessário desidratar a raiz da mandioca para eliminar o excesso de umidade, diminuir a concentração do ácido cianídrico (HCN) e aumentar a concentração de nutrientes. Lavar a mandioca para eliminar a terra;

Depois de lavadas, as raízes são raladas ou picadas com a casca para acelerar o processo de secagem. Pode ser passada na picadeira. O material ralado é exposto ao sol, sobre uma lona. Para acelerar o processo de secagem, no primeiro dia o material deve ser revolvido de duas em duas horas. No final da tarde, o material é reunido em montes e protegido com uma lona plástica, para evitar que, durante a noite, readquira parte da umidade que perdeu durante o dia. No outro dia espalhar novamente a raspa e revolver 4 vezes ao dia. O tempo de secagem depende de alguns de fatores: condições climáticas favoráveis, umidade inicial da raiz, tamanho dos pedaços e número de revolvimentos. Uma maneira prática para verificar se a raspa esta pronta é pegar um pedaço da raspa e passar no chão, se ele riscar como giz escolar, estará pronto para o uso e armazenamento. O armazenamento pode ser feito em sacos, tendo o cuidado de colocá-lo em local com boa ventilação, alta temperatura, baixa umidade e protegido da chuva. Cana de Açúcar: A cana pode ser fornecida picada ou triturada. Colocase a ração balanceada no comedouro e, depois que os animais comerem toda a ração, coloca-se no comedouro a cana fresca picada. Batata Doce: As folhas devem ser secas e trituradas e a batata deve ser feita a raspa igual à raspa da mandioca.

Banana: As folhas devem ser secas e trituradas, a banana verde também deve ser seca. Os troncos de bananeiras podem ser utilizados como um vermífugo natural quando fornecidos

7.2 Alimentos Proteicos: Folha da Mandioca: As folhas e as hastes devem ser picadas, colocado ao sol, sobre uma lona para acelerar o processo de secagem, no primeiro dia o material deve ser revolvido de duas em duas horas. O tempo de secagem depende das condições climáticas, umidade inicial das folhas, densidade, tamanhos dos pedaços e número de revolvimento. Uma maneira prática para verificar se esta pronta é pelo tato (coloca-se uma porção nas mãos e aperta-se, se o mesmo estiver quebradiço, está com o teor de umidade adequado). O armazenamento pode ser feito em sacos, tendo o cuidado de colocá-lo em local com boa ventilação, alta temperatura, baixa umidade e protegido da chuva.

Feijão Guandu, Mucuna Preta, Feijão de Porco, Fava, Feijão Comum e a Leucena: Devem ser torrados e moídos antes de colocar na ração, isso é necessário para aumentar a sua digestibilidade e diminuir os fatores anti-nutricionais. O armazenamento pode ser feito em sacos, tendo o cuidado de colocá-lo em local com boa ventilação, alta temperatura, baixa umidade e protegido da chuva. Ora-pro-nobis: As folhas devem ser secas e trituradas, o mesmo processo que faz com a folha da mandioca.

8 - Como preparar a ração? Depois de preparados os ingredientes, para fazer a ração os mesmos devem ser misturados nas quantidades indicadas até ficar homogêneo. Depois de pronta a ração deve ser armazenada em sacos, tendo o cuidado de colocá-lo em local com boa ventilação, alta temperatura, baixa umidade e protegido da chuva.

9 - Quantidade de ração fornecida: Pintinhos até 30 dias 15 a 40 gramas de ração dia por ave; 30 aos 60 dias 60 a 80 gramas de ração dia por ave; Depois de 60 dias 90 a 120 gramas de ração dia por ave. A ração deve ser fornecida em comedouro duas vezes ao dia, na parte da manhã e no final da tarde.

1,735 visualizações1 comentário

FIQUE CONECTADO. ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS

  • 33702
  • 33447
  • icon-04-512
  • 33265

ENTRE EM CONTATO

© 2020 por GetUp Holding

​CRIATÓRIO VIÇOSA

Sítio Recanto da Mata, Zona Rural - Paula Cândido/MG CEP: 36.544-000